O triunfo de Manuel Gião numa das corridas em Barcelona não foi suficiente para lhe garantir o campeonato da Eurocup Seat Leon.

Quando partiu para a segunda corrida da derradeira jornada da Eurocup Seat Leon, no circuito da Catalunha, Manuel Gião já sabia que não podia chegar ao título no seu ano de estreia na competição. O piloto luso, que tinha partido no sábado do quarto posto da grelha de partida, depressa passou para o terceiro lugar – posição que o deixava na luta pelo título -, mas um toque de um adversário, decorridas cinco voltas, fê-lo cair para sétimo, posição que manteve até ao fim da corrida. Desta forma, o título ficou de imediato entregue a Pol Rossel, que foi segundo na corrida.

No domingo, Gião partiu do quinto lugar da grelha e no final da primeira volta já liderava a corrida que viria a vencer. O português carimbou assim o vice-campeonato, numa competição que não esperava chegar à última jornada com aspirações de conquistar o título: "Não posso pensar que podia ter sido campeão, porque as corridas são mesmo assim. Penso neste segundo lugar conquistado com muita esforço e dedicação num Campeonato com um vasto leque de pilotos muito bons, com corridas muito disputadas e com um carro que se revelou extraordinário, o Seat Leon Cup Racer. A corrida não podia ter corrido melhor. O arranque foi ótimo e depois de assumir o comando só pensava em ganhar vantagem para não entrar em guerras com os restantes adversários", disse. 

Assine Já

Edição nº 1460
Já nas bancas

Digital Papel

Top

Os mais recentes